Menu Mobile

 

 
Fechar galeria
IPB LOGO

IMPACTOS DA REDENÇÃO

   

A obra de salvação de Cristo em nossas vidas é retratada como uma redenção. As Escrituras com frequência denomina Cristo como o nosso redentor, e afirma que somos um povo redimido por ele. O que escapa, por vezes, da percepção de muitos crentes é o significado e implicação de redenção. Muitos tratam deste termo apenas como um termo teológico, como que desprovido de real significância.

Redenção tem o sentido original de libertação de um escravo. Nos tempos antigos essa redenção se dava, por vezes através de compra, ou, através de conquistas territoriais em batalhas travadas por povos inimigos. O vencedor tomava as terras e os escravos, podemos mantê-los assim ou libertá-los. A Bíblia retrata a nossa redenção como adquirida através da vitória de nosso Deus sobre o inimigo de seu povo. Este tipo de redenção foi realizada no Êxodo. Mas a nossa redenção também é retratada através do processo de compra, onde as Escrituras ressaltam que fomos comprados por preço de sangue.

Uma vez tendo compreendido o sentido de redenção, precisamos atentar para os impactos que esta doutrina deve promover em nossas vidas. A Bíblia afirma que éramos escravos do pecado (Jo. 8. 34), mas afirma que fomos libertos, e feitos escravos da justiça, ou seja, escravos de Deus (Rm. 6). Precisamos entender que ser escravos de Deus traz consigo muitas implicações para a vida do crente.

O primeiro impacto da Redenção em nossas vidas, é a submissão ativa. Submissão ativa significa obedecer às ordens diretas de nosso Senhor. Se somos redimidos então precisamos nos submeter a Deus obedecendo os seus mandamentos, pois, como afirma o apóstolo João em sua epístola, quem não obedece os seus mandamentos nunca nasceu de Deus.

O segundo impacto que a Redenção promove na vida do cristão é a submissão passiva, onde nós, como escravos de Deus, acatamos suas decisões. Isto significa que devemos nos submeter a todas as decisões de Deus, bem como o seu eterno decreto. Como afirma o salmo 139, Deus já escreveu todos os nossos dias, mas, como afirma Paulo aos Romanos (Rm. 8. 28). Deus faz com que tudo o que ele determina culmine em bênção para nossas vidas. Assim, devemos orar, como Jesus nos ensinou na Oração do Pai Nosso, que devemos orar para que a vontade de Deus seja feita, tanto no céu como na terra. A oração do Pai Nosso nos ensina a nos submetermos à vontade soberana de Deus. Que assim seja!

Compartilhe:

Novidades

Acesse as últimas pregações, aulas e estudos bíblicos

07/10/2021
1ª SEMANA DA FÉ REFORMADA DO PRRD
IBRAK PRRD

04/06/2021
1ª CONFERÊNCIA TEOLÓGICA REFORMADA
IBRAK PRRD

29/03/2021
CULTO DA RESSURREIÇÃO
IP Diadema

Igreja Presbiteriana do Brasil em Diadema -
Todos os direitos reservados.